Início » Blog » Carta de crédito e simulação: como é feito esse cálculo?

Carta de crédito e simulação: como é feito esse cálculo?

carta de crédito simulação

O consórcio é uma boa alternativa para quem quer conquistar um bem de maior valor, mas não consegue guardar dinheiro sozinho. Além disso, o participante pode até mesmo ser sorteado (ou dar um lance) nos primeiros meses e já usufruir da compra. Porém, é importante fazer uma simulação dos valores antes para saber se os pagamentos serão feitos em dia e escolher a melhor opção disponível, entre tantas no mercado. Mas você sabe como são realizados o cálculo de uma carta de crédito e a simulação de valores no consórcio?

Como funciona uma simulação de consórcio?

A simulação permite a avaliação prévia do valor de crédito desejado e de quantas parcelas serão necessárias para quitar esse débito, ajudando a elaborar um planejamento financeiro consciente. Assim, o cliente consegue escolher a opção mais condizente com suas necessidades e possibilidades, diminuindo as chances de desistência do consórcio por falta de pagamento.

Também é possível entrar em contato com as administradoras, informar os valores aproximados e esperar que um dos consultores retorne o contato e demonstre as condições ofertadas pela empresa.

Como fazer essa simulação?

Para ajudar nessa conta, você pode utilizar uma ferramenta conhecida como simulador online, como o que oferecemos aqui no site totalmente gratuito.

Indicamos o uso do simulador pela possibilidade de oferecer um cálculo mais fácil e preciso. Assim, você não precisa quebrar a cabeça pensando na equação ideal e também diminui os riscos de que a estimativa errada prejudique sua situação financeira.

O que é incluso na simulação de carta de crédito?

A contratação de um consórcio não inclui apenas os valores destinados por mês para acumular o montante necessário para a compra do bem ao final do período. É preciso incluir na conta a cobrança de uma taxa para cobrir emergências e pagar os custos de administração, entre outros. Saiba mais nos tópicos a seguir:

Taxa de administração

A taxa de administração é o que financia a realização dos consórcios, ou seja, o pagamento pelo serviço que você está recebendo. O valor da taxa é diluído nas parcelas durante todo o plano de aquisição e cobre a estrutura que envolve a gestão de consórcios como manutenção do espaço físico e despesas gerais da administração, como funcionários e outros.

Taxa de adesão

Para a iniciação do grupo, algumas empresas cobram uma taxa de adesão, que deve ser incluída na simulação de valores. Essa quantia deve ser descontada da taxa de administração ao longo dos meses.

Fundo comum

Os consórcios baseiam-se contemplações. Ou seja, alguém do grupo recebe a carta de crédito por sorteio ou lance, mês a mês.

Para a composição do valor, é preciso reunir a parte de cada um, a chamada cota do consórcio. Esse valor é o que compõe a contemplação que será oferecida. Por isso, o fundo comum deve ser incluído na simulação para que os números sejam mais próximos da realidade.

Seguro

A contratação de um seguro garante o pagamento das parcelas em casos de morte ou invalidez. Sendo assim, o seguro é o que dá a tranquilidade de garantir o andamento do consórcio mesmo diante de situações inesperadas.

Da mesma maneira que o valor do seguro varia entre as empresas, o método de cálculo também muda. Geralmente, o seguro é cobrado sobre o saldo devedor. Mas para ter certeza da política aplicada, vale consultar a administradora responsável e ler as cláusulas do contrato.

Fundos de reserva

A formação de um consórcio é feita por meio da reunião de pessoas interessadas na aquisição de um bem. Por isso, é corriqueiro que algum desses componentes acabe falhando com o pagamento, prejudicando o andamento do consórcio.

Para evitar a falta de fundos causada pela inadimplência, as administradoras planejam a formação de um fundo de reserva. Ademais, esse valor também é utilizado para cobrir possíveis custos com medidas judiciais.

Como é realizado o cálculo das parcelas do consórcio?

Para que você saiba mais claramente os valores, vamos trazer uma referência de como as parcelas do consórcio são pensadas. Vale frisar novamente que os custos e valores variam entre as administradoras. Por isso, é indispensável contatar as administradoras que despertam seu interesse e pedir uma simulação personalizada.

Confira a seguir um exemplo (valores fictícios) para ficar mais fácil de entender como funciona uma simulação da carta de crédito:

Valor do crédito solicitado: R$100.000,00

Taxa de administração: 25% = R$25.000,00

Fundo de reserva: 2% = R$2.000,00

Total parcial: R$127.000,00

Prazo: 100 meses

Seguro: 0,03% sobre o total parcial = R$38,10

VALOR PARCELA MENSAL: (R$127.000,00 / 100) + R$38,10 = R$1.308,10

Por que calcular carta de crédito e simulação?

Se você cuida do seu dinheiro com responsabilidade, costuma fazer algumas contas antes de adquirir uma dívida ou parcelar qualquer bem, por menor que seja. Recomenda-se esse cuidado na adesão a um consórcio. Afinal, é um compromisso que irá durar por muitos anos, e caso não seja quitada, pode virar um grande problema.

Além de não precisar desistir do consórcio no meio do caminho, realizar a simulação ajuda na qualidade de vida. Você não precisará se preocupar tanto para manter os pagamentos na data e pode aproveitar melhor os momentos de lazer.

O ideal é que o valor das parcelas não ultrapasse 30% do orçamento, garantindo assim uma folga para viver tranquilamente. Avalie também se o prazo é compatível com sua necessidade já que nem todos podem esperar 5 anos para ter o carro em mãos, por exemplo.

Enfim, lembre-se que ao não conseguir dar conta dos pagamentos, as soluções são:

  • Tentar vender o consórcio, o que pode levar certo tempo;
  • Desistir do contrato (pode ser necessário aguardar o fim do prazo para reaver o valor pago).

Por isso, calcular a carta de crédito e simulação é o melhor caminho para uma opção segura, planejada e que não se transformará em um problema ao longo dos meses!

Para simulação de carta de crédito de consórcio de imóveis, clique AQUI!

Para simular parcelas de consórcio de veículos, clique AQUI!