Início » Blog » O que é consórcio de dinheiro? É uma boa opção para você?

O que é consórcio de dinheiro? É uma boa opção para você?

Mulher sorrindo e segurando algumas cédulas de dinheiro.

Você provavelmente já ouviu falar em consórcio para a compra de carro, casa ou até reforma de imóvel. Mas, sabia que também dá para fechar um consórcio de dinheiro? Essa opção é uma maneira de acumular valores para a conquista de um objetivo, indicado principalmente para pessoas que não têm a disciplina necessária para guardar dinheiro por conta própria.

Por se tratar de um pagamento programado, o consórcio de dinheiro gera um senso maior de responsabilidade e pode ajudar a pessoa que aderiu a essa opção.

Quer saber mais sobre como funciona a modalidade? Leia o post completo!

Como funciona o consórcio de dinheiro?

Nesse tipo de consórcio, há a formação de grupos de pessoas que pretendem usar o valor para alguma realização. Uma administradora responsável recolhe os valores mensalmente e monta os fundos, que funcionam como uma “poupança coletiva”.

A cada mês (ou período determinado pela administradora) ocorre a contemplação. Ou seja, uma pessoa é sorteada para receber o valor total. Essa contemplação também pode acontecer por meio de um lance. Isso significa que, quem oferecer o maior valor, recebe o crédito daquela ocasião.

Consórcio de dinheiro vale a pena?

Qualquer tipo de consórcio é uma forma de manter o compromisso de “juntar” o dinheiro para a compra de um bem. Ou seja, isso ajuda na organização de diversas pessoas que sentem dificuldade em recorrer a uma poupança, por exemplo.

Além disso, ainda há possibilidade de ser sorteado logo no início do plano, ou fazer um lance para tentar a aquisição antes do prazo final do consórcio.

Por fim, outro ponto positivo é que o consórcio de dinheiro não tem os juros previstos em outras formas de compra ou modalidades de empréstimo, apenas a taxa administrativa.

Consórcio de dinheiro ou consórcio de bens?

Para decidir entre consórcio de dinheiro ou consórcio de bens, tudo depende do seu objetivo e da pressa na aquisição. 

O consórcio de dinheiro traz uma flexibilidade maior no uso da carta de crédito, embora também possa contar com algumas restrições, que devem ser confirmadas com a administradora.

No momento da escolha, recomendamos que você avalie as opções e cheque qual terá o menor Custo Efetivo Total, e qual atenda melhor às suas necessidades. Lembre-se: a escolha de uma opção financeira é única, e depende de uma série de fatores para ser a mais adequada.

Como acertar na escolha do consórcio?

Assim como ocorre no consórcio de bens, dentro do consórcio de dinheiro há empresas sérias e outras que podem gerar problemas. Então, fazer uma análise cuidadosa é fundamental na escolha da opção mais vantajosa e segura.

Para tirar a dúvida na hora de fechar negócio, avalie os seguintes aspectos:

Confira a reputação

Uma pesquisa simples na internet ajuda a identificar as reclamações de ex-clientes e os processos jurídicos que podem ter sido movidos contra a administradora do consórcio.

Avalie também o histórico da empresa e o tempo de atuação no mercado de consórcio. Afinal, recém-chegados no mercado podem não ser a melhor opção. As informações você pode encontrar no site da administradora.

Você também pode dar uma checada no site do Banco Central e confirmar se o CNPJ tem autorização para atuar como administradora de consórcios.

Estude bem o contrato

O contrato com a administradora tem todas as cláusulas que envolvem o consórcio, inclusive aquelas consideradas desagradáveis que podem ser verdadeiras “pegadinhas” para o cliente.

Avalie o documento cuidadosamente, e caso algo ainda fique nebuloso, busque a ajuda de um advogado ou especialista em consórcio de sua confiança. Não ignore nenhuma informação e guarde bem a sua cópia, seu recurso de defesa caso ocorra algum problema.

Confirme prazos, reajustes e taxas

Todo consórcio conta com a cobrança de taxas, como administração, seguro, fundos de reserva, entre outros. O consórcio em dinheiro não foge à regra.

Como cada empresa possui sua política e valores próprios, é importante consultar tudo o que incide no contrato, inclusive o prazo para retirada do valor e possíveis reajustes. Essa avaliação ajudará você a tomar uma decisão segura e evitar surpresas desagradáveis no futuro.

Tenha cuidado com a compra de cotas contempladas

É possível encontrar ofertas de venda de cotas já contempladas pelo consórcio. Nesses casos, você assume o valor já pago e as parcelas restantes, e tem acesso à carta de crédito. Porém, muitas pessoas estão aproveitando essas informações para aplicar golpes. Explicando melhor, você faz a compra de algo que não existe e apenas perde dinheiro. Preste muita atenção na hora de comprar uma cota contemplada!

Como é feita a retirada com o cancelamento do consórcio?

Caso você desista de continuar o consórcio, é possível interromper os pagamentos, informando a renúncia à administradora.

Há a possibilidade de solicitar a devolução dos valores pagos. Porém, você só terá acesso ao montante ao fim do consórcio. Por exemplo, caso o prazo seja de 5 anos e você desistiu no sexto mês de acordo, só poderá receber o que já pagou ao fim do período total do consórcio. Certamente essa não é uma opção viável para quem precisa do dinheiro com urgência.

Outra maneira de abdicar do consórcio e agilizar o recebimento é vender a cota para outra pessoa interessada. Para isso, é preciso consultar as regras da administradora, checando se a empresa permite essa operação.

Dica bônus sobre consórcio de dinheiro

Conseguiu esclarecer as suas dúvidas relacionadas ao consórcio de dinheiro e como tomar a sua decisão? Lembre-se sempre de pesar os prós e contras e não contar apenas com a opinião do corretor ou do gerente de banco. Afinal, esses profissionais estão ali para vender o produto para você. 

Avalie a situação com calma e faça uma escolha baseada em seus objetivos e nas melhores parcelas e prazos. Para isso, simule agora e veja as opções disponíveis para o consórcio que deseja!