Início » Blog » Como funciona o financiamento de moto usada?

Como funciona o financiamento de moto usada?

mulher em cima de uma moto segurando a chave do veículo

Você já pensou em fazer um financiamento de moto usada? Essa pode ser uma boa opção para quem precisa de um veículo, mas está com a verba bem limitada.

A moto traz agilidade no trânsito e tem o valor mais baixo do que um carro. É a escolha ideal para quem se locomove sozinho, ou ainda quer fazer uma renda trabalhando como entregador.

Se esse tipo de negócio desperta o seu interesse, confira neste post como fazer o financiamento e quais cuidados é preciso ter, desde a transferência dos documentos à checagem do veículo.

Quais são os prós e contras de uma moto usada?

A depreciação afeta bastante o valor dos veículos em geral, e isso também vale para as motocicletas. Esse transporte costuma ter um bom custo benefício, exigindo um investimento menor do interessado.

Entre as desvantagens, não há como o comprador saber com exatidão o histórico da moto. No entanto, pode verificar alguns detalhes antes de fechar o negócio:

  • procure por arranhões e sinais de amasso na lataria;
  • confira se há desgastes nas pedaleiras e nos manetes;
  • verifique o alinhamento dos chassis;
  • observe o estado do conjunto corrente-coroa-pinhão;
  • faça uma avaliação completa com um mecânico de confiança.

Com esses cuidados, é possível fazer uma boa compra, adquirindo uma moto com plenas condições de uso a preços mais acessíveis.

O que é o financiamento de moto usada?

O financiamento é uma modalidade bastante usada por quem quer ter o bem com urgência, mas ainda não dispõe do valor total para pagamento à vista.

Geralmente, o interessado faz o pagamento de uma entrada, que pode variar entre 10 e 30%, dependendo da empresa que está liberando o crédito.

Algumas instituições liberam o valor total da moto, sendo assim desnecessário ter o dinheiro para o pagamento para a entrada. Isso vai depender da sua relação com o banco, mas lembre-se que quanto mais alto o valor financiado, maior o valor total a ser devolvido, já que sobre esse crédito há a cobrança de juros.

Quem pode fazer o financiamento?

Em teoria, qualquer pessoa física pode fazer o financiamento de uma moto, mas a oferta de crédito depende do banco ou empresa que fará a avaliação do histórico como pagador.

Por esse motivo, é importante manter o CPF sem nenhuma restrição nos órgãos de proteção ao crédito.

Quais são os cuidados necessários?

A compra de uma moto usada requer um cuidado maior, não só em relação aos problemas que o veículo pode causar. Também é importante checar a documentação, para evitar a aquisição de uma motocicleta roubada ou com documento irregular.

Segue uma lista rápida para que você consiga fazer a checagem:

  • IPVA;
  • DPVAT;
  • certificado de registro e licenciamento do veículo;
  • consulta ao cadastro de veículos roubados (CNVR).

Procure prestar atenção à quilometragem, lembrando que nem sempre uma moto pouco rodada é sinal de bom negócio. Isso porque, ao ficar muito tempo guardado, o veículo pode não estar recebendo a manutenção devida, comprometendo o funcionamento.

Cheque também se há algum vazamento ou barulho estranho no motor. Se possível, peça para fazer um test drive, assim conseguirá checar os freios e a estabilidade das suspensões.

Quais são as taxas envolvidas?

Os financiamentos sempre prevêem a cobrança de taxas, que acabam encarecendo o item ao final do pagamento. Mesmo com essa consciência, muitas pessoas aderem ao crédito por não terem condições de efetuar o pagamento à vista.

As taxas de juros variam de acordo com a instituição. Por isso, recomendamos que você avalie todas as opções disponíveis, para conseguir um financiamento que seja mais vantajoso.

Uma dica excelente para qualquer financiamento é comparar o Custo Efetivo Total (CET). Este valor mostra quanto você terá pago pelo bem ao final do parcelamento.

Pense também que atrasos no pagamento recaem na cobrança de multa e juros, encarecendo o financiamento. Por isso, ter um bom planejamento financeiro é essencial antes de solicitar qualquer tipo de crédito.

Qual a documentação necessária?

A documentação necessária para fazer seu financiamento de moto usada, pode variar de acordo com o banco responsável pelo crédito, mas de maneira geral, o financiamento pode ser solicitado apresentando os seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • comprovante de renda;
  • comprovante de residência.

Também é importante ter o recibo de venda sem rasuras, para que seja feito o reconhecimento de firma no cartório. Além disso, é necessário providenciar o certificado de transferência de propriedade do veículo, no prazo máximo de 30 dias a partir da data registrada no recibo de compra e venda.

Algumas recomendações são específicas para cada cidade. Os moradores do município de São Paulo, por exemplo, precisam fazer a comunicação de venda da motocicleta no site do Detran. Verifique quais são as obrigatoriedades previstas para a sua região.

Como escolher a moto usada ideal?

Aquele modelo que você acha super bonito, ou que serve muito bem ao seu amigo, pode não ser o mais indicado para você. Como qualquer veículo, a escolha da moto deve considerar as suas necessidades e limitações, como consumo de combustível e condições de uso.

Separamos aqui algumas dicas que irão ajudar nessa decisão.

Terrenos

Encontramos vários modelos no mercado: estradeira, urbana, esportiva, off-road, etc. Avalie em quais condições você utilizará mais a moto, para que faça a compra ideal.

Geralmente, um veículo usado em finalidade diferente da qual foi projetado apresenta rendimento inferior.

Motorização

Para cada categoria de moto, existe uma motorização, que corresponde às cilindradas. Quanto maior essa cilindrada, maior a potência do veículo, e também mais caro o valor.

Lubrificação e ajuste da corrente

Em alguns modelos, a corrente de transmissão fica do lado externo, sendo exposta a agentes como chuva, poeira, lama, entre outros.

Isso traz um aumento do atrito da corrente, que pode até provocar a quebra em casos extremos. Para evitar o problema, indica-se uma rotina de manutenção que inclui a lubrificação e o ajuste da corrente.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre financiamento de moto usada e quais cuidados deve tomar na hora de escolher o veículo? Cerque-se de todas as garantias possíveis e não esqueça da importância de um planejamento financeiro consistente para quitar as parcelas em dia.

Aproveite para conhecer também o consórcio de motos e entender se essa é uma boa opção para você!