Início » Blog » Investir a longo prazo: o que você precisa saber!

Investir a longo prazo: o que você precisa saber!

uma mão adicionando moedas a uma pilha de moedas ao lado de um relógio de papel

O sonho de muita gente é poder viver da colheita dos investimentos plantados e cultivados no decorrer da vida. Mas, em um mundo virtual e imediatista, nem todo mundo está disposto a esperar pelo rendimento que pode levar mais tempo do que gostaríamos. Para quem está pensando em investir a longo prazo, não há outra saída que não seja o planejamento financeiro.

Nos próximos tópicos vamos abordar tudo que você precisa saber se está pensando em iniciar esse projeto de vida. Boa leitura!

Quanto tempo é considerado longo prazo?

As dúvidas sobre o tema começam sempre a partir da duração do “quanto tempo é muito tempo?”. Em geral, os investimentos estão divididos da seguinte forma:

  • Curto prazo: aplicações com menos de 2 anos.
  • Médio prazo: investimentos entre 2 e 5 anos.
  • Longo prazo: de 5 anos para mais.

É normal que em um primeiro momento esses prazos assustem, afinal não é nada fácil fazer um planejamento financeiro tão extenso. A recomendação é sempre começar por investimentos baixo e de menor valor, principalmente para quem ainda está em uma fase instável da vida.

Além disso, as aplicações de curto prazo servem como uma espécie de aquecimento para quem está entrando nesse empreendimento. Pode ser ideal para quem ainda precisa entender o funcionamento do mercado, como são operados os índices e variáveis, e como criar estratégias de investimento para cada perfil e objetivo.

Também é importante enfatizar que um único investidor pode apostar em diversos prazos de aplicação. Você pode ter títulos que ficam intocados durante 10 anos, mas pode fazer um investimento curto a cada 2 anos.

Quais as vantagens de investir a longo prazo

O funcionamento dos investimentos mais procurados do mercado é bem simples: você empresta uma quantia de dinheiro para um banco, empresa ou até para o governo.

Depois de algum tempo, pré-determinado quando você fecha o acordo, o valor é devolvido a você com uma correção de juros. Quanto maior o período que o seu dinheiro fica emprestado, maior será a recompensa que você recebe no final.

É por isso que investir a longo prazo é a melhor opção para quem deseja lucrar mais. Quando você realiza um investimento de curto prazo, o rendimento será menor, já que as instituições financeiras preferem as transações mais prolongadas.

O que acontece, basicamente, é que as empresas te pagam mais para ficar com o seu dinheiro mais tempo. Além disso, elas também pagam um preço pelo risco da sua aposta neles.

A taxa de retorno para quem aplica a longo prazo é bem superior, e há também o fato de que algumas categorias de investimento cobram menos Imposto de Renda.

Onde investir a longo prazo?

Existem inúmeros investimentos e o ideal é sempre diversificar suas apostas. Confira abaixo algumas das boas alternativas para colocar seu capital:

CDB, LCI e LCA

O Certificado de Depósito Bancário (CDB), as Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) possuem características semelhantes e são bons investimentos a longo prazo. Vale analisar um a um, já que eles possuem diversas condições de taxas, rendimentos e liquidez.

Fundos de Investimento

É uma forma de investir para quem ainda está inseguro de fazer tudo por conta própria. Os fundos, por sua vez, são grupos de investidores que depositam seu dinheiro coletivamente no mercado financeiro.

Nesse sentido, as decisões ficam por conta de instituições ou profissionais que analisam as tendências do cenário para saber onde aplicar os valores. Essas escolhas precisam seguir uma série de objetivos e políticas pré-definidas e que respeitem o perfil do grupo.

Existem grupos que focam nos investimentos de renda fixa, outros em ações da bolsa e também os multimercados. Antes de contratar um serviço desse, fique atento às possíveis taxas de administração e performance, além dos descontos de Imposto de Renda.

Previdência privada

Uma das alternativas mais utilizadas pelos brasileiros que desejam ter reservas para a aposentadoria, a previdência privada é uma boa aposta para ajudar a estabelecer disciplina para o seu planejamento financeiro.

Os rendimentos podem acabar não sendo tão elevados como em outras modalidades, mas essa é uma opção interessante para complementar a renda depois que você parar de trabalhar.

O investimento mínimo recomendado para se ter boas margens de renda é de 10 anos. Você pode pagar mensalmente um valor e quando decidir retirar, pode escolher entre receber a quantia toda de uma vez só ou em parcelas mensais, como se fosse um salário.

Títulos públicos

O Tesouro Direto é a forma mais conhecida e simplificada de investir em títulos públicos. Essa modalidade está disponível desde 2002, quando o governo federal criou um modelo de investimento acessível para toda a população.

Essa categoria aceita investimentos de a partir de R$ 30 e o rendimento pode estar atrelado à taxa Selic e à inflação oficial. Para melhores rendimentos, no entanto, o ideal é analisar as categorias como Tesouro IPCA+ ou Tesouro IPCA+ 2045.

Ações da bolsa

Investir na bolsa de valores ainda soa para muita gente como algo distante, complexo e praticamente impensável. Mas uma vez que você começa a pesquisar e estudar melhor o mercado, é possível entender quais tipos de aposta você pode fazer.

Um lado positivo dessa escolha é que não é necessariamente um investimento a longo prazo. Às vezes você acredita que pode levar anos para ter resultados, mas, se acontecer algo que impacte o mercado das ações que você apostou, você pode se surpreender e retirar o dinheiro e seu lucro antes do que imaginava.

Se você quer tentar essa modalidade de investimento, mas ainda não se sente totalmente confiante, uma solução é usufruir de um Fundo de Ações, como citamos no tópico de Fundos de Investimentos.

De qualquer forma, as ações exigem mais dedicação e constante acompanhamento, para estar sempre atento ao momento certo de comprar e vender títulos.

Independentemente de quando você vai começar a investir a longo prazo, lembre-se de estudar as opções oferecidas e, sempre que possível, apostar na diversidade da carteira de investimentos. Mas uma coisa é certa: se a sua ideia é guardar dinheiro para o futuro, qualquer uma das opções acima é melhor que deixar suas economias paradas na poupança.