Início » Blog » Afinal, o que é taxa de anuidade?

Afinal, o que é taxa de anuidade?

Sempre que um serviço é contratado, um valor é cobrado para que ele continue sendo realizado. Por exemplo, quando você contrata um pacote de internet para alimentar o seu celular todo mês com a quantidade de dados móveis combinada, o preço passa a ser coletado mensalmente. Essa fato também ocorre no caso dos cartões de crédito e essa mensalidade é chamada  de taxa de anuidade. 

Pegando o cartão na carteira

Se você nunca ouviu falar dela, não sabe como ela funciona, como pode ser cobrada, entre outras dúvidas, leia o nosso artigo abaixo e fique por dentro de tudo.  

O que é?

A temida taxa de anuidade é uma cobrança feita pelas instituições financeiras que são responsáveis pelo cartão de crédito utilizado pela pessoa. De acordo com as explicações dos bancos, a finalidade dela é cobrir custos de manutenção, monitoramento, administração e gerenciamento do cartão. 

Ou seja, é uma taxa de uso por você contratar o serviço do banco. Em alguns casos, essa taxa também é justificada pela presença de programas de benefícios, como pontuação ou milhas, acumulação de pontos, trocas por produtos, etc. 

Essa taxa é legal?

A resposta é: sim! No Brasil, não é proibido que a anuidade seja cobrada. Entretanto, de acordo com o Banco Central do Brasil (BCB), órgão que é responsável por regulamentar todos os bancos do país, as instituições financeiras assumem a responsabilidade da cobrança dessa tarifa. Porém, elas são obrigadas a seguir uma tabela disponibilizada pelo BCB que possui o valor máximo que pode ser cobrado de acordo com cada segmento. 

Como é cobrado? 

Normalmente, a cobrança vem automaticamente e discriminada na fatura do cartão. O início da taxa depende de cada banco. Em alguns casos, pode ser realizado logo no primeiro mês de uso. Mas, em outros casos, a isenção acontece no primeiro ano utilizando o cartão e, após esse período, a taxa é cobrada. 

Existem dois tipos de anuidade: 

  • Anuidade convencional: nela, um valor fixo é pago à vista anualmente ou dividido em até três vezes. Essa opção é considerada uma das mais transparentes para o cliente, pois permite saber o preço real que está sendo pago. Então, por exemplo, se a anuidade do cartão é R$ 600, ele também pode ser pago em três parcelas de R$ 200,00.
  • Anuidade diferenciada: nessa opção, a taxa é paga todo mês. Sendo assim, é cobrada em 12x. Porém, nem sempre é válido contratar esse plano, pois, mesmo o valor por mês sendo mais acessível, o valor total é maior. Por esse motivo, deve ser muito bem avaliado cada caso. 

O meu cartão tem? 

Pensando sobre o que é anuidade

Essa informação deve ser sempre passada do atendente para o cliente no momento da contratação do serviço. Porém, os bancos também disponibilizam os valores de cada modelo de cartão em seu site, inclusive com fotos, para poder facilitar a identificação para os consumidores. 

Entretanto, aqueles que desejam saber se há ou não a taxa, também podem entrar em contato com a Central de Atendimento de cada instituição e se informar sobre o assunto. 

Em alguns casos, o cartão pode vir com a anuidade zerada, sem taxas de serviços, como é oferecido por fintechs, as empresas prestadoras de serviços financeiros baseados em tecnologia. Elas não apenas bancos digitais, também centralizam pagamentos em muitos casos e, por isso, são consideradas inovadoras. Alguns exemplos conhecidos são o Nubank, Digio, Meu Pag, Credicard Zero e Saraiva. 

Outro exemplo que pode ser destacado, é o Santander Free. Ele também está na categoria dos cartões isentos de anuidade, mas isso ocorre desde que o cliente faça um consumo padrão de, pelo menos, R$100 por mês. Caso a pessoa não consiga atingir esse valor, passa a ser cobrada uma anuidade de 12x R$ 29,00.

O que ocorre nesses casos é que, normalmente, essas opções de cartões não oferecem os programas de fidelidade ou milhas, acúmulos de pontos, entres outros. Porém, os benefícios que são fornecidos pelas bandeiras, permanecem. Vale destacar que é preciso se informar sobre todas as taxas para que nada seja cobrado em função de substituir a anuidade que foi zerada.

Dá para negociar?

Quando há o valor cobrado, ele pode ser, sim, negociado com a empresa que administra o cartão e a taxa ser zerada. Para que isso ocorra, será necessário que o interessado entre em contato com o banco primeiramente. No caso de clientes que fazem frequentemente movimentações no cartão e que são pontuais com os pagamentos, normalmente, essa isenção ocorre.

Porém, como as taxas mudam todos os anos, é preciso negociar anualmente. Destacamos algumas maneiras que podem auxiliar o êxito nessa negociação:

– Pesquise cartões semelhantes ao seu e o preço de sua anuidade. Escolha um com uma taxa menor e use ele como exemplo no seu argumento; 

– Se você não utiliza os benefícios disponibilizados, dizer que faz mais sentido para você a isenção da tarifa pode ser um bom caminho; 

–  Afirmar que há um volume grande de gastos e que eles são feitos nesse cartão e isso faz ser viável a retirada da anuidade;

– Uma outra saída é dizer que encontrou um cartão semelhante ao seu e que possui 0 taxas, porém, por confiança no banco, gostaria de continuar com o que está. 

Como faço para solicitar um cartão de crédito?

Como cada agência solicita o seu cartão, é preciso entrar em contato com o banco desejado. Porém, é necessário sempre apresentar alguns documentos, como as cópias de: 

– Documentos Pessoais (RG e CPF);

– Comprovante de renda dos últimos 3 meses; 

– Comprovante de residência atualizado.

Depois de ler tanta informação e se aprofundar no tema, comente aqui para gente o que achou desse texto. A gente gosta de saber! Se surgir alguma dúvida, fale também!