Início » Blog » Qual a diferença entre DOC e TED?

Qual a diferença entre DOC e TED?

Você sabe o que diferencia transferências de TED e DOC? Conhece as vantagens e em quais situações cada um deve ser usado? Confira a explicação para as duas modalidades de transferência e como é o funcionamento para cada uma.

Nos dias atuais, a tecnologia está tão presente em nossa vida, que realizamos praticamente tudo de forma virtual. A maneira como pagamos contas ou transferimos dinheiro, por exemplo, é um exemplo dessa praticidade. 

Entretanto, muitas pessoas não sabem qual a diferenças entre DOC e TED, e é isso que iremos esclarecer para você!

Afinal, o que é DOC?

DOC  (Documento de Ordem de Crédito), esta modalidade realiza a transferência de dinheiro entre diferentes instituições bancárias, não podendo ultrapassar a quantia de R$4.999,99. 

O DOC é dividido em dois tipos:

  • DOC E – Utilizado para as transações de contas bancárias de titularidades diferentes.
  • DOC D – Utilizado para as transações de contas bancárias de mesma titularidade.

Em transferências bancárias através da modalidade DOC, o dinheiro cairá em conta até no máximo dois dias úteis. Ou seja, o valor será debitado da conta do emitente no mesmo dia da transação, mas só cairá na conta do destinatário no próximo dia útil. Em casos de operações após o expediente bancário o valor poderá cair em conta apenas no segundo dia útil após a transação.

Essa modalidade de transferência pode ser utilizado tanto por pessoa física quanto por pessoa jurídica

O que é TED e quando usar?

A modalidade TED (transferência Eletrônica Disponível) pode ser utilizada para transferências de qualquer valor. A única diferença é que em transações acima de R$ 5.000,00, o uso da TED torna-se obrigatório. 

Da mesma maneira que o DOC, as transações via  TED também possui dois tipos e também possuem as mesmas diferenças. 

  • TED E destina-se à transferências de contas que envolvem titulares diferentes;
  • TED D é utilizada para transferências de contas de mesmo titular.

A transferência na modalidade TED caem na conta do destinatário no mesmo dia da operação, levando no máximo 60 minutos.

Como funciona o DOC?

Para criar um DOC, é necessário acessar o seu internet banking ou ir a um caixa eletrônico ou agência. Nas três, você deve informar a finalidade desta transferência: se é crédito em uma conta-corrente, pensão alimentícia ou pagamento de fornecedores. Também é necessário informar os dados do beneficiário como CPF ou CNPJ.

Após a transferência ser realizada, o dinheiro apenas chega na conta do beneficiário no dia útil seguinte. Isso acontece por causa do tempo de compensação. A partir das 22h, a transferência vai demorar dois dias úteis. 

O DOC possui uma cobrança para ser realizada, que varia conforme cada banco, mas o seu valor fica geralmente entre R$9 e R$22.

Como a TED funciona?

A TED funciona da mesma maneira que o DOC, ou seja, temos as mesmas três opções: internet banking, caixas eletrônicos e agências físicas. 

Também é necessário ter os dados da conta a qual o dinheiro será depositado. Como dito anteriormente, não limite de valor, mas as transferências acima de R$ 5.000,00 são de forma obrigatória, realizadas por TED.

A grande diferença entre o DOC e a TED é o tempo em que o dinheiro entra na conta beneficiária. O TED é muito mais rápido que o DOC, com a transferência sendo concluída no mesmo dia até as 16h59, e leva um dia útil caso a operação seja a partir das 17h. As tarifas também variam conforme cada banco.

Qual deles devo usar e quais as tarifas de cada operação?

Para descobrir qual das opções você deve usar é necessário analisar alguns pontos, como: urgência e custo de cada serviço no seu banco.

Como não existe um valor fixo utilizado pelas instituições financeiras, o valor das tarifas podem variar de acordo com cada banco ou pacote de serviços que você contratou. 

Para saber o valor da tarifa de TED e DOC no seu banco é necessário que você consulte o pacote de serviços contratado para sua conta. Mas geralmente as taxas ficam entre R$ 9,00 e R$ 22,00.

Alguns bancos oferecem esse serviço sem custo para o usuário, geralmente são as chamadas contas digital, onde o usuário faz todas as operações pela internet ou caixa eletrônico Esse tipo de conta é utilizado por quem gosta de fazer tudo virtualmente, dispensando atendimento físico.

Tem também bancos que, devido a grande movimentação financeira (geralmente por empresas ou investidores), a conta é isenta de tarifas para transações de TED ou DOC.

É possível agendar transferência TED e DOC?

Sim, nas duas modalidades de transferência é possível agendar uma data específica. Porém, é necessário consultar com seu banco, quais os horários de agendamento.

Como cancelar a transferência?

Existe algumas situações específicas onde o cancelamento da transferência é possível. Confira agora em quais casos você poderá cancelar uma transferência TED ou DOC.

Para cancelamento de operação em transferências TED, somente se ela for agendada ou se os dados informados forem divergentes.

Para cancelar uma transferência DOC, onde a compensação ocorre em até dois dias úteis, existe a possibilidade em alguns bancos. Mas para saber as regras é necessário consultar com seu banco, já que o procedimento para cancelamento varia de acordo com cada instituição financeira.

Em casos de erros ou divergência nos dados informados para transferência, o estorno do valor acontece de maneira automática tanto para TED, como para DOC.

Transferências envolvendo contas de fora do Brasil

Ambas podem ser realizadas. O custo desta operação também varia conforme cada banco. Neste caso, os valores costumam ser altos. 

Uma alternativa melhor é a transferência feita por plataformas especializadas como Remessa Online.  Ao optar por essa modalidade para Transferências internacionais, você pagará menos encargos do que em outros bancos.

Através dessas plataformas é possível efetuar transferências utilizando câmbio comercial  (mais barato que câmbio turismo), com o menor custo do mercado. 

Tanto envios quanto recebimentos usam o câmbio comercial, que é de 1,3%. Também é cobrado o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), de 0,38%.

Como evitar as taxas excessivas?

A maioria dos bancos cobram uma espécie de mensalidade pelos serviços disponíveis em sua conta, seja para realizar transferências interbancárias (TED e DOC), ou com os juros cobrados de cartões de crédito. Sendo assim, é importante analise todas as opções e propostas, inclusive de outros bancos, antes de optar por um determinado pacote de serviços em sua conta.

E para ajudar nessa análise, deixaremos aqui algumas dicas para que você faça a melhor escolha e não tenha surpresas no seu extrato.

  1. Cuidado com as ofertas de serviços adicionais

Muitos bancos tentam mudar os termos e condições incluindo serviços com ofertas que parecem vantajosas ou com isenção de taxas por determinado período, fazendo com que você perca um dinheiro que poderia estar sendo guardado.

  1. Planeje como usará sua conta

O planejamento irá evitar que você contrate serviços que não vai precisar, aumentando assim, o custo da conta.

  1. Analise o pacote que ativo em sua conta

Verifique se ele está de acordo com seus hábitos, e caso não, converse com seu gerente para que ele monte um pacote de acordo com suas necessidades evitando taxas excessivas e desnecessárias.

  1. Tenha uma conta isenta de taxas

Todos os bancos oferecem um tipo de conta isenta da cobrança de taxas de manutenção, além de alguns serviços gratuitos. 

Essa conta é chamada de “conta de serviços essenciais”, no qual os bancos são obrigados, por lei, a fornecer. Porém, os bancos não divulgam muito.

  1. Considere abertura de uma conta digital

A maneira mais simples para economizar, é optar por uma conta digital. Com a conta digital, as movimentações são isentas de cobrança de tarifas, por serem realizadas por meios eletrônicos, como: internet, caixa eletrônico e celular.

Existe bancos específicos que trabalham com este serviço, e isentam sua conta de cobrança de tarifas para TED, DOC, e até anuidade de cartão de crédito.

Viu como é possível fugir de taxas excessivas dos bancos? Fique atento e use seu dinheiro para gastar com o que realmente importa!

 A tecnologia nos traz facilidades que muitas vezes, parecem confusas por falta de informação nas grandes mídias, como rádio, televisão e jornais, portais de notícias ou redes sociais, o que resulta em uma dúvida que na realidade, possui uma resposta simples, como é o exemplo da diferença entre o DOC e o TED.

Gostou do nosso artigo? Quer ler sobre outro assunto específico? Deixe nos comentários a sua opinião e também nos dê sugestões de pauta.