Início » Dicas » Morar em Recife: conheça os melhores bairros

Morar em Recife: conheça os melhores bairros

Você conhece os melhores bairros do Recife para morar?

A capital pernambucana é uma das preferidas entre os turistas que visitam o nordeste brasileiro, talvez por seu bom equilíbrio entre o urbano e o litorâneo. Quem passa por lá fica encantado! Mas como é morar lá e quais são os melhores bairros de Recife para viver?

Com 1,6 milhão de habitantes, é a cidade nordestina com o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Essa é a terceira região metropolitana mais habitada do país, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. As últimas décadas foram de muita valorização de Recife, o que fez com que o município ganhasse cada vez mais prédios e condomínios, muitos deles de luxo.

Quem escolhe Recife tem a chance de morar em um local super importante para a história do Brasil, mas que não parou no tempo e se moderniza mais e mais. Além de ser banhada pelo oceano, Recife também tem os importantes rios Capibaribe e Beberibe. E toda essa água dá à cidade o apelido de “Veneza Brasileira”.

Por ser uma praia com cara de cidade grande, Recife costuma ter trânsito intenso, então é importante pensar nisso antes de escolher a localização para morar. No quesito segurança, os bairros menores e mais afastados do Centro tendem a ser um pouco mais seguros.

Estes são alguns dos bairros de Recife mais procurados para morar:

Boa Viagem

Este é um bairro unanimidade, tanto para moradores como para turistas. Afinal, quem não quer morar perto do mar?

É uma área independente do centro da cidade, com excelente infraestrutura, principalmente de transporte e serviços. O Mercado de Boa Viagem, com suas mais de 150 lojas, é um desses locais que dá para encontrar uma infinidade de produtos e até prestadores de serviços. Portanto, quem mora na área, se não precisar sair do bairro para trabalhar, pode fazer tudo por ali mesmo.

É a região mais verticalizada da capital, então costuma ser fácil encontrar diferentes opções de apartamentos de todos os estilos e preços. É um bairro indicado para quem preza por qualidade de vida e atividades ao ar livre.

Dentre os pontos que chamam mais atenção, nas proximidades dos 7 quilômetros de extensão da praia, estão a ciclovia, o calçadão da avenida beira-mar, os parquinhos para crianças, espaço para skate e quadras poliesportivas. Outra vantagem de quem mora no bairro é a facilidade no acesso ao Aeroporto Internacional de Recife/Guararapes.

Setúbal

Essa é, na verdade, uma subseção do bairro de Boa Viagem. Ambos têm o mesmo estilo e Setúbal é como uma continuação, próximo da divisa com a cidade de Jaboatão dos Guararapes. Totalmente residencial, a região tem imóveis de alto padrão e tem como ponto principal o Parque Dona Lindu, projetado por Oscar Niemeyer.

Jaqueira

O Jaqueira é pequeno e abriga muita natureza, e por isso é um dos bairros da Zona Norte mais procurados por famílias que prezam por ruas arborizadas e seguras. Como não há muito espaço para expansão e novas construções, os imóveis da região são supervalorizados.

É um bairro de luxo, com grande concentração de aposentados, e com a maior renda per capita do Recife. Por lá destacam-se o Parque da Jaqueira, com 70 mil metros quadrados, a Praça Souto Filho e a Praça Fleming.

Jardim São Paulo

Com novos prédios residenciais sendo construídos todos os anos, este bairro do Sudoeste do município é um dos que mais cresceu na última década. Em decorrência do constante interesse na região por novos moradores de diferentes classes sociais, a infraestrutura tem melhorado bastante, com mais oferta de comércios e serviços.

Predominantemente residencial, tem sua maior parte comercial na Avenida São Paulo e Avenida Leandro Barreto, onde também fica o Shopping Jardim. O bairro conta com bom transporte de ônibus e metrô, e é próximo de um campus da Universidade Federal de Pernambuco.

Casa Forte

Também na Zona Norte da cidade, o Casa Forte é marcado por sua arquitetura histórica. O próprio nome do bairro remete ao período colonial, quando havia uma grande casa na região, que ficou conhecida como “casa forte” em um importante conflito entre Holandeses e Pernambucanos, em 1645.

De alto padrão e caráter residencial, o bairro mescla sua tradição que vem das origens do estado com grandes prédios e ruas arborizadas. Além das ruas com muito verde, alguns parques chamam a atenção na vizinhança. É por ali que fica uma praça projetada pelo artista e paisagista Burle Marx, além do importante Parque Santana Ariano Suassuna, nas margens do Rio Capibaribe.

Várzea

Não é um bairro com tanto apelo comercial ou com tantas facilidades de serviço para o dia a dia, e tem seu foco principalmente na educação e cultura. É ali que ficam três das mais importantes instituições educacionais do estado: a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) e Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Por isso, é uma área com clima jovem, procurada por estudantes que querem morar mais perto da sala de aula. Conta também com o Instituto Ricardo Brennand (museu de artes) e a Escola Municipal de Artes João Pernambuco.

De olho nos estudantes que precisam alugar imóveis para o período universitário, construtoras começaram a erguer novos prédios, o que torna mais fácil o acesso à moradia no bairro.

Casa Amarela

O nome do bairro vem desde os tempos de ocupação holandesa, quando o final de uma das linhas do bonde terminava em um sítio com uma casa amarela. Até hoje a edificação está lá, ainda pintada de amarelo, e é hoje um centro de negócios.

Muito bem localizado na Zona Norte da cidade, é um dos bairros mais populosos de Recife. Bastante gente deseja viver no Casa Amarela, por ser uma área com muitas facilidades. Possui um comércio forte, com diversas feiras-livres e o famoso mercado popular.

Depois que você leu um pouco mais sobre os melhores bairros de Recife, é hora de abrir o mapa e começar a planejar. E então, qual será o seu destino na capital pernambucana?

nv-author-image

Rebeca Müller

Rebeca Müller é formada em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especializada em Finanças pelo Instituto Coppead de Administração da UFRJ. Depois de 11 anos atuando diretamente com Planejamento Financeiro e Orçamentário em empresas privadas e órgãos públicos, Rebeca descobriu uma nova vocação: comunicação. Hoje, ela escreve para a Zelas Finanças, e seu conteúdo conta com a rica bagagem que acumulou ao longo de sua trajetória no mercado financeiro.

Marcações: