Início » Dicas » Como comprar seu apartamento novo?

Como comprar seu apartamento novo?

Comprar um apartamento requer planejamento e muita pesquisa. Saiba como alcançar o seu!

Sair do aluguel e ir para um apartamento próprio é um grande objetivo que demanda tempo e dinheiro, mas não é impossível de se realizar! Para comprar o melhor imóvel, você precisa estar atento a diversas questões, por isso, separamos as informações mais importantes e vamos te dar algumas dicas para você comprar o apartamento perfeito!

Como comprar um apartamento?

Um dos momentos mais importantes da vida adulta é a compra de um imóvel só seu. Para que a realização desse sonho não vire uma dor de cabeça, saiba que comprar um apartamento é um processo que deve ser planejado em todos os detalhes. Só assim você vai transformar seu cantinho em um espaço de conforto e descanso.

Mesmo que você tenha certeza de que essa é a hora certa de comprar um apartamento, deve refletir sobre algumas informações importantes. Analise as seguintes questões:

  • Comprarei meu apartamento à vista ou parcelado?
  • O imóvel será na planta ou pronto?
  • No centro ou em um bairro mais afastado?
  • O imóvel é para um casal ou pode ser amplo para uma família?
  • Como pagarei a entrada?

Essas perguntas podem direcionar sua busca de acordo com as necessidades pessoais e da sua família. Lembre-se de comprar um apartamento que seja perfeito para você, sua rotina e seus desejos pessoais. Isso tornará a procura do imóvel mais prazerosa, afinal, você está relacionando a busca diretamente aos seus objetivos e vontades futuras.

Muitas pessoas ficam em dúvida se compram um apartamento ou ou uma casa, mas nessa questão não há certo ou errado. Se você tem uma família grande, talvez seja melhor a compra de uma casa mais espaçosa; caso more sozinho um apartamento pode atender muito bem suas necessidades.

Cada opção possui suas vantagens e desvantagens, então essa resposta sobre o que é melhor pode ser definida por você mesmo e por seus anseios. Ao escolher um apartamento, você precisa começar a definir seu plano de compra, iniciando um planejamento financeiro pessoal.

Por onde começar um planejamento?

O primeiro passo é anotar todos os seus gastos, ganhos e pendências financeiras, como dívidas ou saber se o seu nome está sujo. Esse planejamento pode parecer chato e cansativo, mas com ele é possível verificar todas as suas contas e definir seus novos objetivos e planos.

Se possuir alguma dívida em seu nome, sua prioridade é pagar essa despesa para que você não fique negativado e leve seu CPF para os órgãos de proteção ao crédito, como Serasa ou SPC. Manter o nome limpo te ajudará caso precise de um financiamento, pois mostrará à instituição financeira que você é um bom pagador.

Com isso, para você alcançar uma economia maior, analise quais gastos podem ser cortados ou diminuídos, veja se consegue complementar a sua renda com outros trabalhos, venda algum bem que não usa, entre outros. É ideal que você comece a pensar no seu futuro e poupe quanto puder desde hoje.

No seu planejamento é ideal que haja metas e objetivos bem definidos com prazos adaptados a sua realidade. Se o seu objetivo é juntar uma boa quantia para dar de entrada na compra do seu apartamento, adicione uma data final para a entrega desse valor. Com um dia determinado, você terá mais disciplina para comprar o seu bem e atingir sua meta!

Pesquise o máximo que puder!

Agora que você organizou sua vida financeira, o próximo passo é começar a pesquisar sobre o mercado imobiliário. Atente-se principalmente para como está a compra e venda de apartamentos, pois esse é o seu objetivo.

Verifique as taxas de juros, qual o preço dos apartamentos na região que deseja morar, quais as projeções econômicas  do setor e do país. Pesquise também sobre investimentos, afinal eles podem ser de bom grado para quem quer aumentar a renda.

Após realizar o levantamento de todos esses valores, some os gastos extras que terá com a documentação, impostos e registros. Mesmo que o apartamento seja novo, você deve saber quanto será investido para solucionar toda a questão burocrática.

Além disso, também terão gastos com decoração, mobília, reformas e outras mudanças que desejar fazer no imóvel.

Durante a etapa de anotações e pesquisa, se pergunte sobre o método de pagamento que será utilizado para quitar o imóvel. É importante saber quais as opções de crédito disponíveis no mercado para você e calcular o número de parcelas, taxa de juros e valor de cada prestação.

O que devo ficar atento?

Antes de ir visitar decorados ou procurar imóveis pela internet, considere todos os fatores que podem influenciar a sua escolha pelo apartamento perfeito. Procure sobre a região que deseja morar, os comércios que há em torno do seu imóvel, se há a passagem de transporte público, se esse local é seguro, e todos os detalhes que julgar importante.

Pense também sobre a finalidade do seu apartamento. Pretende se casar? Tem animais de estimação? Vai morar sozinho? Essas e outras perguntas são pertinentes para essa tomada de decisão.

Comprar um apartamento é o início de um novo ciclo que se estenderá por um bom tempo em sua vida. Por isso, analise seus planos a longo prazo, eles te ajudarão na procura do imóvel ideal.

Apartamento na planta ou pronto?

Para quem já se decidiu e quer comprar um apartamento, fica a dúvida entre um apartamento novo e ou um imóvel direto da planta. Geralmente, os apartamentos disponíveis para compra na planta são mais indicados para quem não tem tanta urgência para a mudança, o que pode ser sinônimo de uma boa negociação.

Isso ocorre pois os imóveis já prontos costumam ser mais caros por receberem uma maior valorização. Apesar de a compra na planta ser uma negócio vantajoso, ele também possui seus riscos, principalmente porque há um risco de não receber o imóvel caso a construtora declare falência.

Algumas vezes, o apartamento sai diferente do que o que foi prometido. Ao comprar um apartamento na planta, você só terá contato com o projeto por meio de uma maquete ou salas simuladas. Então, existe uma chance de o apartamento não ser exatamente igual aos materiais que você viu

Para garantir sua segurança, procure uma construtora de confiança. Você ainda pode conversar com outros clientes e perguntar como foi a experiência, visitar o imóvel durante a construção e guardar tudo o que foi relacionado ao apartamento na planta que você comprou, como panfletos, recibos e e-mails, para que tudo fique documentado.

Se quer um imóvel já pronto para evitar tanta burocracia, verifique todos os documentos do apartamento e tenha um advogado, caso seja necessário levar à justiça por alguma irregularidade. E o mais importante: se o apartamento tiver alguma dívida do antigo proprietário, não pague! Esse problema não é seu, então foque em seus objetivos e tome as medidas cabíveis para a quitação dessa despesa.

Quais as opções de pagamento?

O pagamento do seu apartamento envolve muito mais do que as parcelas. Você deve decidir qual a forma de quitação é mais vantajosa para sua realidade e qual cabe em seu bolso sem precisar passar por nenhum aperto financeiro. 

Se você precisa de um apartamento com certa urgência, comprar um imóvel pronto pelo financiamento é a maneira mais segura de conseguir o seu novo lar. Mas, se você pode aguardar um tempo, o consórcio é uma ótima opção de crédito que também trará benefícios específicos para sua situação. Mesmo assim, o pagamento à vista ainda é o melhor indicado para qualquer compra.

Seja pelo financiamento, consórcio ou pagamento à vista, é ideal que haja o planejamento desse pagamento e, desse modo, evitar qualquer tipo de surpresa na hora de quitar as prestações mensais. A pesquisa é fundamental e te garante o melhor negócio, já que ao ter uma boa quantia, as construtoras estarão mais abertas a negociar valores.

Não se esqueça que algumas empresas solicitam o pagamento de um valor referente a entrada do imóvel. Não há um preço fixo, mas geralmente o custo de entrada corresponde a 20% do valor do apartamento que será comprado. A instituição de crédito fica responsável por financiar os outros 80%.

Comprar um apartamento não é uma tarefa fácil, mas pode ser mais acessível para quem pesquisar e negociar os valores de acordo com a sua organização financeira pessoal. O importante é dar o primeiro passo e ficar mais perto de comprar seu novo lar!

nv-author-image

Rebeca Müller

Rebeca Müller é formada em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especializada em Finanças pelo Instituto Coppead de Administração da UFRJ. Depois de 11 anos atuando diretamente com Planejamento Financeiro e Orçamentário em empresas privadas e órgãos públicos, Rebeca descobriu uma nova vocação: comunicação. Hoje, ela escreve para a Zelas Finanças, e seu conteúdo conta com a rica bagagem que acumulou ao longo de sua trajetória no mercado financeiro.