Início » Dicas » Qual a melhor forma de comprar veículos sem aperto no bolso? Conheça 3 opções

Qual a melhor forma de comprar veículos sem aperto no bolso? Conheça 3 opções

comprar veículos

A motivação para comprar veículos varia de pessoa para pessoa. Uns pode ser para lazer, outros por necessidade. Mas a verdade é que um carro ou uma moto ajuda na locomoção e traz liberdade para que você não precise mais depender de caronas, táxi, Uber ou transporte público.

Para quem não tem o dinheiro para fazer a compra à vista, é preciso recorrer a outras maneiras de aquisição. Neste post, tratamos as três mais comuns – Financiamento, Empréstimo e Consórcio -, com seus prós e contras. Confira!

Comprar veículos com Financiamento

O financiamento é uma maneira de obter o bem logo após a compra, mesmo sem ter o valor total do veículo para pagamento à vista. Ou seja, o banco, fabricante ou concessionária cede um crédito para que o interessado possa concretizar seu objetivo e pagar por ele em parcelas adequadas à renda, ao longo dos meses.

Essa possibilidade torna a opção de comprar veículos mais acessível, e é usada com frequência na aquisição de bens materiais mais caros.

O que considerar

Na opção pelo financiamento, sempre há a cobrança de juros, que acaba por aumentar o valor final do item. Sendo assim, para veículos é preciso considerar o valor total da compra e analisar se o investimento vale a pena.

Muitas pessoas têm o objetivo de vender o veículo em pouco tempo e o retorno sempre será menor do que o investido na compra. Com o uso, a depreciação aumenta e, ao final do pagamento das parcelas, o valor do veículo para troca ou revenda caiu bastante.

Mais um ponto importante a ser levado em conta é a alienação fiduciária. Trata-se de uma observação no Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos que impede a venda do veículo até que o financiamento tenha sido quitado. Além disso, o não-pagamento tem como consequência a negativação do CPF e até a apreensão do bem.

Comprar veículos com Empréstimo

Outra maneira de conseguir o valor necessário para comprar veículos é por meio de um empréstimo. O interessado consegue o valor com um banco ou financiadora, contratando um crédito com a empresa. A grande vantagem é que esse valor pode ser usado para resolver a maior necessidade do cliente no momento, incluindo a aquisição de um veículo.

Além disso, o valor pode ser totalmente parcelado, enquanto em um financiamento é preciso ter a entrada disponível para pagamento. Há também a opção de empréstimo consignado, liberado para funcionários CLT, aposentados e pensionistas. Nessa opção, o valor da parcela é debitado diretamente da folha de pagamento.

O que considerar

Para realizar, é necessário passar por uma avaliação de crédito, embora algumas empresas também tenham a opção do empréstimo para negativados. Há cobrança de juros e outras taxas sobre as parcelas, que podem variar de financeira para financeira.

Caso os pagamentos não sejam realizados, é iniciado um processo de cobrança amigável que pode evoluir para um processo legal de recuperação de crédito. Nesses casos, também ocorre a inclusão do CPF em instituições como SPC e Serasa.

Comprar veículos com Consórcio

Os consórcios funcionam como uma compra programada, na qual há a formação de grupos interessados na aquisição do item. A empresa organizadora recolhe os pagamentos mensais dessas pessoas e periodicamente realiza sorteios para definir quem recebe a carta de crédito para comprar o veículo. Os participantes já contemplados também continuam com o pagamento até o final do consórcio.

Como pontos positivos, os consórcios não sofrem incidência de juros e os valores de crédito são atualizados. Isso porque, ao final do período, o participante poderá retirar o bem com valor equivalente ao combinado no começo do plano. Além disso, o cliente consegue programar melhor os pagamentos, que geralmente são mais acessíveis do que os de financiamentos e de empréstimos.

O que considerar

As pessoas que são contempladas apenas ao final do consórcio acabam esperando mais tempo para ter acesso ao bem. Por isso, o consórcio é mais indicado para quem não se importa em realizar a aquisição a longo prazo. Ou para quem pode antecipar parcelas para conseguir a aquisição por meio de lances. Essa dinâmica do consórcio você pode entender melhor nos posts sobre consórcio de carros ou consórcio de motos.

Por outro lado, caso os pagamentos não sejam feitos até a data de vencimento, os valores já pagos ficam presos à empresa até o final do consórcio. Nesse caso, o inadimplente sorteado fica sem o acesso a carta de crédito. Se após a contemplação, o participante deixar de pagar o consórcio, a administradora pode ir à justiça para reaver o veículo.

Como escolher a melhor opção para comprar veículos?

Para entender qual a opção melhor se adapta às suas condições financeiras e ao seu estilo de consumo, a dica e analisar os seguintes aspectos:

Entenda a sua situação financeira

Faça um balanço de todos os seus gastos, se o seu CPF está com alguma negativação, e, principalmente, qual o valor da parcela que você pode assumir mensalmente. O ideal é que esse valor não comprometa seu orçamento e deixe folga para gastos de emergência ou para a formação de uma reserva.

Avalie também se é possível economizar por um tempo, a fim de diminuir o montante que será necessário obter por empréstimo, financiamento ou consórcio para a compra do veículo.

Faça simulações

Ciente do quanto pode assumir por mês, busque as instituições mais conhecidas e confiáveis e simule os valores que você precisa para comprar veículos e quantas parcelas são necessárias para a quitação.

Além disso, compare os juros cobrados e lembre-se também de avaliar outras taxas que possam estar embutidas na contratação, como de administração, seguro, cadastro, entre outros. Também recomenda-se verificar o CET, ou Custo Total Efetivo, montante que terá sido pago ao final das parcelas.

Pesquise a reputação da empresa

Algumas instituições oferecem empréstimos e outros serviços financeiros, mas adotam uma política abusiva de cobrança ou geram problemas para os clientes. Por isso, antes de fechar negócio, faça uma pesquisa em sites como o Reclame Aqui e procure saber mais sobre a reputação da marca.

E para você, qual a melhor maneira de comprar veículos? Vale fazer uma análise para decidir o modelo que atende suas necessidades, e, principalmente, parcelas que você seja capaz de assumir.

Por fim, lembre-se que se trata de um processo longo até a quitação. Neste sentido, qualquer que se seja a opção escolhida (Financiamento, Empréstimo e Consórcio), sempre deve-se fazer um planejamento e ter cuidado redobrado para não falhar com os pagamentos.

nv-author-image

Rebeca Müller

Rebeca Müller é formada em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especializada em Finanças pelo Instituto Coppead de Administração da UFRJ. Depois de 11 anos atuando diretamente com Planejamento Financeiro e Orçamentário em empresas privadas e órgãos públicos, Rebeca descobriu uma nova vocação: comunicação. Hoje, ela escreve para a Zelas Finanças, e seu conteúdo conta com a rica bagagem que acumulou ao longo de sua trajetória no mercado financeiro.