Início » Dicas » O mercado imobiliário na pandemia

O mercado imobiliário na pandemia

Você sabe como funciona o mercado imobiliário?

A pandemia mudou a nossa forma de lidar com muitas coisas, inclusive com o lugar que chamamos de lar. O mercado imobiliário foi uma das poucas áreas que reagiu bem a esse momento delicado e a expectativa é que os números aumentem. Por isso, vamos entender melhor o motivo dessa alta do mercado imobiliário e te mostrar se é o momento certo de comprar a sua casa!

Surpreendendo todas as expectativas econômicas, os brasileiros começaram a procurar por uma melhor qualidade de vida investindo seu orçamento e criando um planejamento para comprar imóveis durante a pandemia. Veja como a crise afetou o mercado imobiliário e como algumas dessas mudanças foram benéficas. Boa leitura!

Como era o mercado imobiliário antes da pandemia?

No final de 2019, a projeção do mercado imobiliário de 2020 tinha sido bastante otimista, mas com a chegada da pandemia, o futuro parecia incerto. Nos últimos meses de 2019, a Taxa Selic estava em uma queda gradativa, o que poderia significar porcentagens mais baixas de investimentos em imóveis.

Antigamente, estar em casa era uma atitude muito rara, principalmente com a rotina agitada da cidade e diversas outras obrigações. O impacto da pandemia começou pelas medidas de restrição na circulação de pessoas na rua, com medidas protetivas adotadas pelo governo com o intuito de manter a maior parte da população dentro de casa.

O isolamento social resultou em casas cheias e ruas vazias, por isso, houve uma alta no mercado imobiliário. Diversas famílias tiveram que transformar suas casas em escritórios, salas de aula e conciliar o espaço com todos os integrantes pode não ser uma das melhores experiências.

Mesmo com a onda de incertezas econômicas, a venda, financiamento e consórcio de imóveis cresceu e o número de casas e apartamentos negociados continua aumentando. Além disso, outras áreas do mercado imobiliário começaram a ser mais populares e as construtoras e bancos se adequaram com as demandas dos seus clientes.

Qual o panorama do mercado atualmente?

Após 2020, a perspectiva desse ano é que a comercialização de imóveis prospere ainda mais. Com essa nova projeção, o segmento continuou ativo e pretende crescer já que as taxas de juros dos financiamentos estão diminuindo e isso reduz consideravelmente o preço das parcelas.

É possível encontrar bons imóveis com preços justos e atrativos, o que é bom para quem quer comprar e para aqueles que precisam vender algum imóvel. Gradativamente, as propriedades estão voltando a se valorizar, o que indica a possibilidade de bons acordos entre clientes e construtoras.

Outro fator importante no mercado imobiliário é a decisão de compra. Diferente da comercialização de bens menores, adquirir um imóvel é um tipo de transação que é muito pensada e precisa ser refletida com cautela.

Para quem já tinha planos de mudar de casa ou apartamento, o momento serviu para incentivar o desejo da mudança e, na maioria dos casos, continuar com os planos mesmo com a pandemia. Desse modo, essas famílias foram ainda mais beneficiadas pela possibilidade de conseguir um crédito imobiliário mais em conta e assim mais vantajoso.

Quais as melhorias do mercado imobiliário atual?

Com a impossibilidade de reuniões presenciais, as empresas que atuam no mercado imobiliário tiveram que se reinventar em muitos aspectos. Os clientes tornaram-se mais exigentes e a disponibilidade do serviço deveria ser proveitosa para ambas as partes.

Com isso, várias construtoras precisaram investir em tecnologia, aumentando sua rede de relacionamentos e realizando atendimentos online. Ou seja, isso significa dizer que diversos serviços ficaram mais acessíveis e agora você pode realizá-los pela internet.

Visando mais transações, alguns bancos e credoras passaram a ofertar melhores condições de pagamentos, diminuindo a taxa de juros. Isso se dá principalmente pelo mercado econômico, que está desvalorizando os investimentos de renda fixa e, desse modo, reduz consideravelmente a porcentagem de juros cobrados.

Quer saber mais sobre o que é a Taxa Selic, investimentos de renda fixa e outros temas sobre o mercado financeiro? Clique aqui e veja diversos conteúdos sobre o tema!

Ainda consigo fechar um bom negócio?

Infelizmente, o mundo ainda está vivendo um período de isolamento e, após um ano de novas oportunidades, o mercado imobiliário é uma ótima escolha de investimento. A saúde financeira das famílias está melhorando, isso significa que o planejamento está maior.

A procura por um imóvel mais adaptado para o home office também cresceu, já que muitas empresas consideram adotar o regime híbrido de trabalho mesmo após o final do isolamento social. Então, o mercado está buscando atender essa demanda oferecendo imóveis com espaço para escritórios e uma boa localização.

Além disso, a possibilidade de trabalho remoto é uma ótima escolha para quem quer uma maior qualidade de vida, optando por lugares mais tranquilos e seguros para criar as crianças. As cidades do interior ou estados mais afastados dos polos econômicos do país oferecem bons imóveis com condições de pagamento que cabem no seu bolso.

Diante disso, o ideal é começar a se planejar financeiramente visando comprar o seu apartamento ou casa, com opções de quitação vantajosas. Pesquise sobre o financiamento, calcule sua taxa de juros e outros encargos e mantenha o pé no chão. Mesmo que o mercado imobiliário esteja oferecendo boas condições, é ideal que você se mantenha fiel ao seu plano.

Pesquise também sobre a casa que quer morar, o melhor lugar da cidade, quantidade de quartos, se a região atenderá suas expectativas e necessidades. Lembre-se que investir na casa própria é um plano de longo prazo, que você usufruirá por alguns anos, então tente adaptar seus objetivos ao imóvel.

Mesmo com tantas incertezas, é um bom momento para comprar ou financiar sua tão sonhada casa. Por isso, pesquise, planeje e procure alguma instituição que possa te ajudar na sua missão. Não desista, o mercado imobiliário tem um lugar incrível para você e sua família!

nv-author-image

Rebeca Müller

Rebeca Müller é formada em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especializada em Finanças pelo Instituto Coppead de Administração da UFRJ. Depois de 11 anos atuando diretamente com Planejamento Financeiro e Orçamentário em empresas privadas e órgãos públicos, Rebeca descobriu uma nova vocação: comunicação. Hoje, ela escreve para a Zelas Finanças, e seu conteúdo conta com a rica bagagem que acumulou ao longo de sua trajetória no mercado financeiro.

Marcações: