Início » Empréstimo » O que é empréstimo com garantia de imóvel e como funciona

O que é empréstimo com garantia de imóvel e como funciona

pessoa com lápis na mao utilizando uma calculadora

Não precisa pesquisar muito para saber que existem inúmeras formas de conseguir crédito com as instituições financeiras. Até mesmo com uma rápida espiada no app do seu banco no celular já aparecem diversas opções.

Muitas delas você já ouviu falar, mas outras ainda deixam muitas dúvidas. É o caso do empréstimo com garantia de imóvel, ainda não tão conhecido no Brasil, mas muito usado em outros países.

O que é e como funciona essa modalidade de crédito?

Você sabe o que é o mais surpreendente sobre essa categoria de crédito? Ela oferece uma das menores taxas de juros do mercado, embora pouca gente saiba. Obviamente, como o nome já diz, esse é um empréstimo que usa um imóvel como garantia de que você irá pagar os valores devidos ao banco.

Ou seja, quem solicita o empréstimo precisa ter um imóvel em seu nome. A boa notícia é que a propriedade não precisa estar 100% quitada no momento em que você requisita o crédito.

Este tipo de empréstimo é ideal para quem precisa de grandes quantias, mas não pode pagar parcelas mensais muito altas. Como o banco usa o imóvel como garantia de que você será um bom pagador, ele permite que o prazo para devolução do valor seja alongado.

A posse de um bem é a principal garantia, mas também é feita uma análise de crédito para conferir se você pode arcar com as parcelas. Durante a duração do empréstimo, a transação fica registrada em cartório. O bem continua no nome do proprietário, mas fica alienado à instituição financeira até o final do contrato.

Quais as vantagens do empréstimo com garantia de imóvel?

Embora muita gente não conheça este modelo de empréstimo, as vantagens são inúmeras:

  • Dependendo do seu vínculo com a instituição financeira, o processo pode ser muito rápido e quase todas as etapas feitas online. Muitas vezes é feita a solicitação e análise de forma digital, e você só vai ao banco para assinar o contrato;
  • Algumas instituições prometem que o dinheiro cai na sua conta em até 10 dias;
  • Existem taxas de juros a partir de 1,15% ao mês;
  • Os prazos oferecidos são longos e variam entre 60 e 180 meses;
  • As instituições financiam quantias altas, de até 60% do valor do imóvel;
  • Podem ser usados como garantia tanto prédios residenciais como comerciais;
  • Quando comparado com outras formas de crédito como o cheque especial, pode reduzir em até 80% o valor das parcelas mensais, já que ele alonga a duração do pagamento;
  • Não há impedimentos para alugar a casa dada como garantia durante o pagamento do empréstimo. Muita gente inclusive faz isso para utilizar o dinheiro recebido no aluguel para pagar as parcelas ao banco;
  • Se precisar, você pode vender a propriedade a qualquer momento. A única coisa exigida é que o novo proprietário do bem pague à instituição financeira o valor ainda devido por você.
  • É possível adiantar os pagamentos quando desejar;
  • Também podem ser utilizados imóveis com mais de um dono. Por exemplo, se você possui um prédio comercial com um sócio e quer usá-lo como garantia de empréstimo para a sua empresa. É possível fazer isso se ambos os sócios comprovarem renda compatível com as parcelas.
  • Você pode utilizar o valor emprestado para o que quiser, inclusive para fazer novos investimentos.

Como contratar um empréstimo com garantia de imóvel?

Mesmo utilizando o imóvel como garantia, ainda assim as instituições financeiras fazem uma análise de crédito, para conferir se você possui condições de pagar as parcelas todo mês. Portanto, o processo é bem semelhante com outros tipos de financiamento. São basicamente 6 etapas:

1.       Cotação: faça uma pesquisa prévia e inicie as simulações online. Aproveite que as financeiras disponibilizam esse serviço gratuito em seus sites e gere várias simulações até encontrar a que mais se adéqua a você.

2.        Pré-aprovação de crédito: o banco analisa documentos pessoais, se você está com o nome limpo no SPC e Serasa, e solicita comprovantes financeiros e declaração do Imposto de Renda.

3.       Análise do imóvel: o bem oferecido como garantia precisa passar por uma avaliação física. É nessa vistoria que o banco consegue definir o valor da sua propriedade e, consequentemente, a quantia que pode ser emprestada.

4.       Verificação jurídica: além da análise física é preciso conferir se judicialmente o imóvel está ok. Você precisará apresentar a matrícula do imóvel, IPTU e Declaração Negativa de Débitos de Condomínio.

5.       Assinatura do contrato: se as duas etapas anteriores forem concluídas e aprovadas com sucesso, agora é hora de assinar o contrato do seu empréstimo.

6.       Liberação do crédito: com tudo oficializado, o dinheiro é liberado na sua conta e no mês seguinte você começa a pagar as prestações.

Se eu não pagar, posso perder meu imóvel?

Como você oferece sua propriedade como garantia, a resposta é sim. Porém, a taxa de inadimplência e a de imóveis tomados é muito baixa. Isso porque quem já possui uma casa e decide por um empréstimo deste tipo já tem um melhor planejamento financeiro e normalmente consegue arcar tranquilamente com as parcelas mensais.

Ao fazer a simulação online você vai ver que as prestações ficarão baixas, pois, o valor emprestado é de no máximo 60% do valor da sua casa e há, no mínimo, 60 meses para pagar.

Na dúvida, antes de assinar o contrato, esclareça suas dúvidas com a instituição financeira escolhida. Quais são as condições quando ocorre a inadimplência? Depois de quantas parcelas o imóvel vai para leilão?

O empréstimo com garantia de imóvel é diferente da hipoteca, que é um sistema mais rigoroso e que costuma assustar as pessoas. No empréstimo, o objetivo da financeira não é tomar a sua casa, então eles fazem o possível para que isso não aconteça. Normalmente, caso você fique devendo, a financeira oferece outras formas de negociação da dívida.

Se você já possui vínculo com algum banco, converse com o gerente da sua conta e veja se essa modalidade funciona para você, para a sua renda e seus objetivos.

Por isso, estude bastante e compare com as outras opções antes de tomar uma decisão! Dependendo do seu objetivo, o consórcio pode ser uma excelente alternativa. Faça uma simulação agora clicando AQUI e veja as possibilidades que o consórcio oferece.

nv-author-image

Rebeca Müller

Rebeca Müller é formada em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especializada em Finanças pelo Instituto Coppead de Administração da UFRJ. Depois de 11 anos atuando diretamente com Planejamento Financeiro e Orçamentário em empresas privadas e órgãos públicos, Rebeca descobriu uma nova vocação: comunicação. Hoje, ela escreve para a Zelas Finanças, e seu conteúdo conta com a rica bagagem que acumulou ao longo de sua trajetória no mercado financeiro.

Marcações: