Início » Financiamento » Como vender imóvel financiado?

Como vender imóvel financiado?

Descobrir como vender um imóvel financiado pode ser a solução para seus problemas.

Muitas vezes contratar um financiamento é uma ótima opção para tirar do papel um sonho antigo. Esse tipo de crédito é bastante comum no processo de compra de uma casa. Mas, se acontecer algum imprevisto, é possível vender um imóvel financiado?

Venha descobrir todas as regras e quais os procedimentos que podem ser realizados nesse tipo de venda. Acompanhe o artigo e saiba mais!

Posso vender um imóvel que está financiado?

O financiamento de imóveis muitas vezes é a única maneira de viabilizar o sonho da casa própria. Com prestações divididas em prazos longos, é bem mais fácil encontrar a melhor condição de pagamento para o seu bolso e fechar negócio com uma instituição financeira de confiança.

Ao comprar um imóvel por financiamento, a casa ou apartamento escolhido passa a ser um bem com alienação fiduciária. Ou seja, o bem não fica em seu nome, mas sim atrelado a instituição que financiou o imóvel.

Nesse caso, você só passa a ser o proprietário após o pagamento de todas as parcelas faltantes, no final do prazo de financiamento acordado em contrato. Como a divisão das parcelas é feita em prazos extensos, pode ser que algum imprevisto aconteça e você tenha que reanalisar sua situação financeira.

Caso isso aconteça, saiba que você pode optar por vender o imóvel. Essa transação é possível e pode ser bastante vantajosa para quem não está com o orçamento muito favorável.

Para realizar a mudança de dono, a própria instituição financeira fica responsável por oferecer maneiras de quitar o bem. Nesse caso, o banco pode criar um novo contrato de financiamento para o novo comprador ou essa pessoa pode pagar o saldo devedor do imóvel.

Como funciona o processo de venda de um imóvel que está financiado?

O processo de finalização da negociação vai depender unicamente do novo comprador. Ele possui duas opções: pagar o valor do imóvel à vista ou realizar um novo financiamento. Vamos explicar detalhadamente cada alternativa para que você avalie qual o melhor acordo para a venda do seu imóvel!

Pagamento à vista

Se o novo comprador optar por pagar o valor à vista, então a realização da negociação acontece entre ele e o banco responsável pelo financiamento. Para que tudo ocorra sem problemas, você deverá entrar em contato com o banco informando a transação e a instituição vai averiguar os valores corrigidos do imóvel e emitir um boleto.

Após isso, você pagará o boleto com a quantia recebida pelo imóvel do novo comprador e, com o pagamento acertado, o banco emite uma carta que declara que a casa ou apartamento não se encontra mais como um bem com alienação fiduciária. Para que o novo comprador não seja lesado caso ocorra algum imprevisto, é preciso registrar essa declaração no Cartório de imóveis competentes.

Com esses documentos acertados, você possuirá o direito do imóvel, já que o financiamento foi feito em seu nome. Contudo, para transferir o bem para o novo comprador, é preciso registrar uma Escritura Pública de Compra e Venda.

Com tudo isso finalizado, você não terá nenhum financiamento e conseguirá focar sua renda para arcar com a emergência surgida no caminho. Nesse tipo de negociação, você receberá apenas a quantia referente à diferença entre o valor da nova compra e o valor da dívida.

No entanto, lembre-se que uma parte da quantia paga pelo novo comprador será utilizada para quitar o boleto com o valor corrigido do imóvel emitido pelo banco.

Pagamento por financiamento 

Diferente do pagamento à vista, esse tipo de transação envolverá as três partes vigentes no acordo: você, o novo comprador e o banco responsável pelo financiamento do imóvel.

O primeiro passo fica com a instituição financeira, ela fará o levantamento dos valores, juros, correções e da quantia relativa ao débito do contrato. Nesse momento, acontece a realização de um novo contrato entre todas as partes, mas com algumas mudanças.

Por exemplo: você, o antigo comprador, será o vendedor; o novo comprador, será o comprador do imóvel; e o banco atuará como o credor responsável. Com os valores atualizados, esse contrato é ajustado e uma porcentagem da quantia final do novo financiamento será destinada para pagar a dívida entre você e o banco.

A instituição concederá a quitação do valor que falta, pois o contrato firmado anteriormente possui uma cláusula que autoriza esse tipo de transação. Com toda a papelada assinada é preciso registrar os documentos no Cartório de Imóveis responsável.

Dentro dessa documentação, entram o contrato do financiamento e a nova alienação fiduciária. Você receberá o valor referente a venda do financiamento apenas após a realização de todas as etapas.

No entanto, é preciso destacar que esse tipo de transação é mais indicado quando ambos os financiamentos, o antigo e o novo, forem realizados pelo mesmo banco. Caso um dos envolvidos prefira utilizar outra instituição, esse processo pode ser mais burocrático e levará mais tempo para se concretizar.

Consigo vender meu financiamento mesmo se eu for inadimplente?

Caso você fique sem pagar as parcelas, a casa ou apartamento pode ir a leilão – o que te fará perder o patrimônio e todo o investimento. Isso acontece porque os imóveis vendidos por financiamento possuem alienação fiduciária. Portanto, é ideal que você quite todas as prestações e evite levar seu imóvel a leilão.

Mesmo inadimplente, se o imóvel ainda não foi leiloado, é possível fechar um bom negócio com esse tipo de financiamento. Uma das vantagens é que o vendedor, no caso você, pode evitar perder um patrimônio e ainda recebe uma boa quantia referente a diferença entre o valor para quitação da despesa e o valor do imóvel. 

Para estar nessa situação, presume-se que sua condição momentânea não seja das melhores. No entanto, você pode negociar todas as despesas envolvidas com o comprador. Assim é possível firmar um acordo que seja positivo para ambos os lados.

É importante que você faça esse encontro acompanhado de um advogado especialista nessa área. Esse profissional te ajudará a conquistar um bom valor e ainda trará mais segurança para as partes vigentes.

Em conclusão, vender um imóvel financiado não é difícil! Além disso, ficou claro que essa pode ser uma das melhores saídas em tempos de instabilidade financeira. Procure sua instituição financeira, converse sobre sua situação e esteja preparado para vender seu financiamento sem precisar ficar no vermelho!

nv-author-image

Rebeca Müller

Rebeca Müller é formada em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especializada em Finanças pelo Instituto Coppead de Administração da UFRJ. Depois de 11 anos atuando diretamente com Planejamento Financeiro e Orçamentário em empresas privadas e órgãos públicos, Rebeca descobriu uma nova vocação: comunicação. Hoje, ela escreve para a Zelas Finanças, e seu conteúdo conta com a rica bagagem que acumulou ao longo de sua trajetória no mercado financeiro.