Banco Central: o que é e como funciona?

Banco Central do Brasil

Você provavelmente já ouviu falar sobre o Bacen, o Banco Central, certo? Essa instituição aparece com frequência em noticiários sobre o setor financeiro. Isso acontece porque ela tem um papel bastante relevante na economia, já que é responsável por regular as atividades bancárias. 

Por isso, se você se preocupa com as questões relacionadas às suas finanças e aos produtos financeiros que você utiliza, é importante saber o que é o Banco Central e como ele funciona. Afinal, essa entidade influencia diretamente no funcionamento dos bancos e dos serviços que eles oferecem.

Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre o Bacen e tirar as suas dúvidas sobre o assunto. Acompanhe a leitura!

O que é Banco Central?

O Banco Central é uma entidade com classificação de autarquia, ou seja, que atua de maneira independente, ainda que esteja ligada ao Governo Federal. 

O Banco Central de um país tem a função de definir as suas políticas monetárias (como taxas de câmbio e de juros), garantir a estabilidade e o poder de compra da moeda local e regulamentar o funcionamento do setor financeiro e atividades bancárias locais. Essas ações são tomadas de formas distintas, que dependem da política econômica de cada país. 

No Brasil, o Banco Central fiscaliza o exercício dos bancos comerciais, bancos de investimentos e corretoras de valores. Ele evita que essas instituições cometam excessos em sua atuação. 

Assim, são regulados os tipos de produtos que podem ser oferecidos, quais serviços devem ser gratuitos, entre outros aspectos, garantindo que os usuários tenham seus direitos garantidos.

Quando surgiu o Banco Central?

No Brasil, a necessidade de organizar o setor financeiro do país surgiu ainda nos tempos coloniais, com a criação da Casa da Moeda em 1694. Mais tarde, em 1808, foi criado pela Coroa Portuguesa o Banco do Brasil, que ficou responsável pela emissão de moedas no Brasil e tinha algumas funções semelhantes às de um banco central.

No ano de 1945, durante o governo de Getúlio Vargas, foi estabelecida a Superintendência da Moeda e do Crédito (SUMOC), a qual tinha como função controlar o mercado financeiro nacional e combater as frequentes altas da inflação. 

No entanto, o Banco Central do Brasil só foi surgir oficialmente em dezembro de 1964, tomando o posto de “banco dos bancos”, por ter passado a ser a maior autoridade monetária do país. 

Como surgiu o Banco Central?

Antes da criação do Bacen, o Banco do Brasil, o Tesouro Nacional e a SUMOC eram responsáveis pela autoridade monetária do país. Eles desempenhavam as funções de banco do governo, emissor de moeda e controle monetário, respectivamente.

Contudo, havia uma necessidade de gerenciar melhor o sistema financeiro do Brasil, razão pela qual o Governo Federal decidiu criar o Banco Central do Brasil como entidade superior. A partir de então, essa autarquia passou a ter papel de execução para os temas discutidos no Conselho Monetário Nacional, fazendo com que as disposições sejam cumpridas. 

Empresas envolvidas

As empresas que estiveram envolvidas na criação do Bacen foram as entidades públicas que o compuseram: o Banco do Brasil, o Tesouro Nacional Brasileiro e a Superintendência da Moeda e do Crédito (SUMOC). 

Isso porque essas instituições passaram a fazer parte de uma única entidade, responsável por controlar todas as suas funções até então.

Pessoas envolvidas

O Bacen foi criado durante o governo militar de Humberto Castelo Branco. Estiveram envolvidos na criação do Banco Central do Brasil diversos atuantes da política brasileira à época, como Octavio Gouvêa de Bulhões, então ministro do Planejamento e Coordenação Econômica do governo, e Denio Nogueira, diretor-executivo da SUMOC e responsável por negociar a aprovação do projeto de criação do Bacen.

No entanto, é preciso levar também em consideração as contribuições dos personagens que participaram das etapas anteriores à criação do Banco Central em si, como a composição da SUMOC, a criação do Banco do Brasil, entre outros episódios que culminaram nessa instituição.

Onde surgiu o Banco Central?

O primeiro Banco Central a surgir no mundo foi o Banco da Inglaterra, criado no ano de 1964. Essa instituição funcionava como o banco do governo e também como o único emissor de moedas da região.

Ele foi criado pelo rei William de Orange no contexto de uma guerra contra a França. Assim, o Banco Central passou a ficar responsável pelos empréstimos que financiaram as batalhas.  

No Brasil, o Banco Central foi criado na cidade de Brasília, onde está localizado o Governo Federal. Atualmente, a entidade está localizada no Edifício Sede, SBS – Quadra 03, Bloco B – Brasília/DF.

Por que o Banco Central foi criado?

O Banco Central foi criado em razão da necessidade de gerenciar o sistema financeiro e bancário do país de forma mais organizada e centralizada. 

Seu objetivo era garantir um melhor controle das atividades monetárias no Brasil, fiscalizando as instituições que atuam no ramo, além de estabelecer uma política monetária sólida, eficiente e favorável ao desenvolvimento do país. 

Como funciona o Banco Central?

Veja quais são as funções do Bacen:

  • Banqueiro do governo: gerencia as movimentações do orçamento público, fiscalizando o seu cumprimento, e conduz leilões de títulos do Tesouro;
  • Gerenciamento de reservas e políticas cambiais: faz a manutenção das taxas de câmbio e mantém a reserva de moedas estrangeiras,
  • Supervisiona o Sistema Financeiro Nacional: fiscaliza e garante o cumprimento de normas e resoluções que previnem atividades ilegais e permitem estabilidade ao sistema;
  • Emite moeda: O Bacen, em conjunto com a Casa da Moeda, é responsável por toda a emissão de papel-moeda do Brasil, supervisionando a impressão do dinheiro e garantindo segurança contra fraudes e falsificações;
  • Executa políticas monetárias: utiliza as ferramentas de encaixe legal/compulsório, redesconto e mercado aberto para controlar a política monetária brasileira.

Serviços do Banco Central

O Banco Central do Brasil oferece alguns serviços voltados para o público. Confira quais são:

  • Calculadora do cidadão: ferramenta que simula uma aplicação em poupança, mostrando quanto a aplicação deve render a longo prazo. Além disso, simula financiamentos a prestações fixas e a melhor forma de quitar a dívida do cartão de crédito;
  • Taxas de câmbio: mostra cotações atualizadas de moedas estrangeiras e permite fazer conversões;
  • Taxas de juros: apresenta dados sobre o mercado de créditos, com taxas pré e pós fixadas em vigor para diferentes tipos de operações;
  • Tarifas bancárias: orienta o usuário acerca dos serviços e tarifas que são oferecidos pelas instituições bancárias comerciais.

Perguntas frequentes

Como fazer uma reclamação no Banco Central?


O Banco Central registra reclamações acerca dos serviços oferecidos por qualquer uma das instituições por ele supervisionadas. Para registrar uma reclamação, é preciso acessar o site do Banco Central e informar o CPF. O usuário será então direcionado para um formulário em que poderá fazer a queixa. 

As reclamações atendidas pelo Banco Central dizem respeito ao funcionamento do sistema financeiro e, por isso, não contemplam os problemas individuais de cada cidadão. Nesses casos, é recomendado procurar o serviço de Ouvidoria ou SAC da própria instituição financeira, ou o Procon. 

O que faz o Banco Central?

O Banco Central define a política monetária do país e suas estratégias, fazendo também as movimentações orçamentárias do governo. Algumas possíveis medidas são a interferência no mercado financeiro e bolsa de valores, venda de papéis do tesouro nacional e regulação de taxa de juros e de câmbio.

Além disso, ele é responsável por regular as atividades das instituições bancárias e de corretoras de investimentos, estabelecendo que tipos de serviços podem ser oferecidos e garantindo a segurança dos usuários. 

Qual é o 0800 do Banco Central?

Se você deseja ligar no Banco Central do Brasil, basta telefonar para o número 145. A ligação tem custo de chamada local e o atendimento é feito de segunda a sexta-feira, entre 8h e 20h. 

Também é possível entrar em contato com o Bacen pela internet, por meio do site Fale Conosco, ou enviando uma correspondência para o endereço: Setor Bancário Sul (SBS) Quadra 3 Bloco B – Ed. Sede – Brasília – DF, CEP: 70074-900 colocando como destinatário o Banco Central do Brasil – Departamento de Atendimento Institucional.

Como consultar dívidas no Banco Central do Brasil?

É possível consultar possíveis dívidas com instituições financeiras pela internet por meio do Registrato, um extrato de informações oferecido pelo Bacen. Nele, consta umas espécie de histórico da relação de pessoas físicas ou jurídicas com um banco.

Pode-se verificar dados como contas bancárias ativas ou inativas associadas àquele documento, envio de valores para fora do país, dívidas liquidadas ou em aberto, entre outras informações.

Para consultar o seu Registrato, basta acessar o site, inserir o seu CPF e seguir as etapas de verificação solicitadas pelo Banco Central. 

Acesse nossa página de glossário financeiro caso queira ver o significado e história de outros termos!