Início » Glossário » O que é PIX?

O que é PIX?

Você já passou algum aperto na hora de fazer uma transferência ou realizar um pagamento? Hoje, as modalidades disponíveis, como o TED e o DOC, têm algumas restrições de horário que podem atrapalhar as transações financeiras. Imagine, então, se fosse possível realizar uma transferência em menos de 10 segundos e o melhor, a custo de centavos. 

Com o PIX esse cenário vai se tornar realidade. No post de hoje, vamos falar sobre essa nova possibilidade de realizar pagamentos e transferências que pretende inovar o mercado brasileiro nos próximos anos. Continue lendo para saber mais!

O que é PIX

O PIX é uma nova modalidade de transferência bancária e pagamento que pode ser usada em todos os dias da semana, em qualquer horário e a baixo custo. Trata-se de uma novidade do mercado que faz as transferências em, no máximo, 10 segundos. 

Assim, o usuário não precisa esperar dias para que a transferência e os pagamentos caiam na conta de destino.  

Essa inovação vem para competir com outras modalidades de transferência, como o TED e o DOC, que podem custar caro, além de demorarem e não funcionarem aos finais de semana.O PIX também facilita os pagamentos que hoje são feitos por meio de boletos, cartões e dinheiro. 

Quando surgiu PIX?

O anúncio a respeito do PIX foi feito pelo Banco Central no dia 19 de fevereiro de 2020 e a previsão para que ele seja lançado é novembro deste ano. Até lá, bancos, fintechs e outras instituições financeiras têm que se preparar para acolher essa modalidade de transação.

Como funciona o PIX?

Como o PIX ainda está em fase inicial e não foi implementado, não há mais detalhes sobre como funcionam as transações. Mas já sabemos que as regras para fazer transações por meio do PIX são determinadas pelo Banco Central. Essa operações podem ser feitas tanto da forma mais comum para nós, com dados de e-mail, CPFCNPJ e celular, como por meio da leitura de QR Code.

Nesse último caso, quem vai receber o pagamento ou a transferência apresenta o QR Code e o usuário pagador utiliza seu smartphone para fazer a leitura do código. Existem dois tipos de QR Code, o estático e o dinâmico. 

O QR Code estático é ideal para várias transações múltiplas. Já o QR Code dinâmico é apropriado para pagar suas compras. Isso porque essa modalidade pode ter dados diferentes de uma operação a outra, permitindo adicionar outras informações ao processo.

Por que o PIX foi criado?

O objetivo do PIX é facilitar o pagamento de contas e as transferências financeiras com operações rápidas e que custam centavos. Ele pretende ser um sistema único que irá integrar fintechs, bancos, pessoas físicas e jurídicas.

Hoje, as opções disponíveis para transações entre bancos diferentes se limitam ao TED e ao DOC. Ambos funcionam apenas em dias úteis e não exigem um valor mínimo de transferência. O TED pode ser creditado no mesmo dia se a transferência for feita até às 17h e aceita quantias superiores a R$ 5000. Se a transferência for feita após esse horário, o dinheiro só cai na conta de destino no próximo dia útil.

Já o DOC só cai no dia seguinte no caso de transferências feitas até às 22h e tem um limite de R$ 4999,99. Para operações feitas após esse horário, o valor transferido só cai no segundo dia útil após a conclusão do processo.

Com o PIX, você pode fazer transferências e pagamentos aos finais de semana e feriados, 24 horas por dia. Além disso, o processo é concluído em segundos. Bem mais rápido do que fazer um DOC!

O PIX também pode ser feito entre contas de um mesmo banco. Hoje, esse tipo de operação só pode ser feita via TEF. Agora, é claro que, para fazer o PIX, é preciso que am pagador e o recebedor tenham uma conta aberta, seja corrente ou poupança, em alguma instituição financeira. 

Vantagens do PIX

Até agora, falamos um pouco sobre algumas vantagens do PIX, como o baixo custo e a rapidez do processo. Vamos ver essas e outras vantagens mais de perto a seguir. 

1. Economia

Uma das grandes vantagens do PIX para outros modelos de transação é o custo baixíssimo. O TED e o DOC costumam cobrar tarifas que podem chegar a R$ 10 por transferência, dependendo da instituição financeira. 

Em relação ao mercado de pagamentos, o PIX também é vantajoso e mais barato se o compararmos aos cartões de crédito e débito. Algumas maquininhas cobram taxas a cada pagamento, o que encarece o custo por transação. 

As bandeiras de cartão de crédito ou débito aplicam uma tarifa deduzida do valor das compras realizadas. Assim, se um produto é comprado a R$ 100, o lojista recebe um valor inferior a esse por conta das tarifas. Já com o PIX, o valor da compra não é determinante do valor da operação financeira e o lojista paga apenas alguns centavos por cada transação. 

Como o PIX não está em funcionamento ainda, não sabemos exatamente qual é o valor exato, mas, de acordo com o Banco Central, o custo é bastante reduzido. 

2. Poucas Restrições 

Como vimos, não existem restrições de dias e horários para as transferências feitas por meio de PIX. Essa é uma vantagem, porque você não precisa esperar até segunda feira para realizar um pagamento ou fazer uma transferência. 

Essa é uma ótima opção para aqueles que têm urgência em realizar as transações, especialmente em finais de semana, feriados ou horários pouco habituais. A possibilidade de fazer uma transação fora do horário comercial é bastante positiva. Afinal, se você precisar realizar uma operação de madrugada ou antes do banco abrir, consegue concluir o processo rapidamente. 

3. Rapidez 

Um dos principais benefícios do PIX é a rapidez com que as transferências e pagamentos são feitos. Podemos comparar a velocidade das operações às mensagens de texto enviadas pelos celulares. Segundo o Banco Central, o PIX não deve levar mais do que 10 segundos para ser concluído. Ou seja, a partir do momento que você solicita a transferência ou o pagamento, eles demoram até 10 segundos para caírem na conta de destino. 

O TED, por exemplo, que é hoje a forma mais rápida de fazer uma transferência entre contas de bancos diferentes demora mais ou menos uma hora e meia para ser efetivado. 

 Assim, a rapidez do PIX é ideal em situações em que você tem urgência para realizar as transferências. 

 4. Facilidade

O PIX  é um modelo muito simples de ser executado. Um dos objetivos do Banco Central com o PIX é popularizar essa modalidade de transferência para que ela possa ser utilizada por toda a população. Por isso, é importante que ela seja muito simples de ser concluída. 

Não é difícil imaginar, então, que um processo tão rápido, barato e prático não demore para se popularizar entre os brasileiros. Além, claro, de reduzir ainda mais a utilização do dinheiro como meio de pagamento. 

 5. Prazos menores

A facilidade e rapidez dos pagamentos feitos por PIX pode revolucionar o mercado de e-commerce no Brasil. Isso porque a confirmação do PIX é instantânea, reduzindo os prazos de compra e venda. Hoje, a compensação bancária entre o pedido e a entrega de um produto costuma acontecer entre 1 e 2 dias. Com o PIX, essa realidade será totalmente diferente, com esse prazo extremamente reduzido.  

Viu como o PIX pode revolucionar o mercado brasileiro rapidamente? Conte para nós o que você achou deste conteúdo. Deixe seus comentários, dúvidas e sugestões que vamos te responder rapidamente. Até a próxima!